PINT OF SCIENCE BOTUCATU

2018

Como nasceu o Pint of Science?

A ideia surgiu depois que dois pesquisadores do Imperial College London, Michael Motskin e Praveen Paul, organizaram um evento chamado Encontro com Pesquisadores, em 2012. Nesse encontro, pessoas com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla foram convidadas para conhecer os laboratórios dos cientistas e ver de perto o tipo de pesquisa que realizavam.

A experiência foi tão inspiradora que a dupla decidiu propor um evento em que os pesquisadores pudessem sair das universidades e institutos de pesquisa para conversar diretamente com as pessoas e assim, em maio de 2013, surgiu o Pint of Science. De lá para cá, o evento cresceu – em 2018, serão 21 países – e a meta é ampliá-lo cada vez mais.

Como o festival chegou ao Brasil?

O Pint of Science foi trazido para o Brasil pela jornalista Denise Casatti, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC-USP), e ocorreu pela primeira vez no país em 2015, em São Carlos.

Essa edição pioneira deu tão certo – olha só a programação – que várias pessoas se interessaram por levar o evento para suas cidades e, em 2016, Belo Horizonte, Campinas, Dourados, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro e São Paulo também tiveram bate-papos com cientistas.

As conversas nos bares e restaurantes continuaram repercutindo e, em 2017, o número de municípios participantes subiu para 22: Araraquara, Belo Horizonte, Botucatu, Blumenau, Brasília, Campinas, Curitiba, Dourados, Florianópolis, Goiânia, Natal, Piracicaba, Porto Alegre, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São Caetano do Sul, São Carlos, São Paulo, Sorocaba e Teresina fizeram brindes à ciência com um cardápio para todos os gostos

Pint of Science 2018

A edição deste ano do Pint of Science já tem data marcada. O evento acontecerá nos dias 14, 15 e 16 de maio, às 19h30, e, pela primeira vez, será realizado em bares e restaurantes de todas as regiões do país.

Durante o festival, em 2018, moradores de mais de 56 cidades brasileiras poderão conversar com pesquisadores de diferentes áreas sobre seus estudos recentes e o impacto da ciência na sociedade de uma forma descontraída, sem necessidade de inscrição ou de conhecimento prévio.

A ideia é aproximar os cientistas do público em geral e discutir sem formalidades, de maneira acessível e divertida, temas que têm influência no cotidiano. Trocar tubos de ensaio por canecas de cerveja e, entre um gole e um petisco, conversar sobre assuntos como febre amarela, funcionamento do cérebro ou efeito estufa.

Pint of Science 2018 em Botucatu

O Pint of Science cresceu e Botucatu não poderia ficar de fora do festival, um dos maiores eventos de divulgação científica no mundo. A cidade participa da iniciativa pela 2ª vez.

Nos dias 14, 15 e 16 de maio, quatro bares do município sediarão bate-papos com cientistas sobre temas como sono, divulgação científica, abelhas, vacinas, intersexualidade e alimentos funcionais.

A proposta é esclarecer dúvidas, apresentar pesquisas recentes nessas e em outras áreas do conhecimento e mostrar a beleza da ciência. Será uma oportunidade dos botucatuenses terem conversas descontraídas com os cientistas e entenderem melhor a dinâmica por trás das pesquisas, atrativos que fizeram sucesso nas primeiras edições do evento na cidade e que devem superar duas mil pessoas nos bares.

“Mais de duas mil pessoas passaram pelos bares em 2017. Neste ano, aumentamos o número de bares para que mais pessoas possam comparecer aos três dias de evento”, diz o Prof. Rafael Henrique Nóbrega, do Departamento de Morfologia do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, coordenador do festival no município.

Programação

A programação completa está disponível no site www.pintofscience.com.br e não há necessidade de inscrição. A entrada é gratuita – paga-se apenas o que for consumido nos estabelecimentos – e não há emissão de certificado.

Ao todo, serão promovidas 12 conversas, distribuídas entre os bares Villa Blues, Mão na Roda, Saloon e Pizza Frita Semião.

Villa Blues Jukejoint:R. Maj. Matheus, 253 – Vila dos Lavradores, Botucatu, 18609-083

Dia 14 de maio – 19:30-21:00: "A Ciência por trás dos mitos” com o Professor Luiz Henrique de Araújo Machado, docente do curso de Medicina Veterinária da FMVZ Unesp Botucatu.

Dia 15 de maio: – 19:30-21:00: “A culpa é das estrelas?” com Professor Rodolfo Langhi(Graduado em Licenciatura Plena em Ciências (1996). Mestrado (2004) e doutorado (2009) pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Para a Ciência da UNESP/Bauru. É sócio efetivo da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Sociedade Brasileira de Física (SBF). É professor assistente doutor do Departamento de Física da Faculdade de Ciências da UNESP Bauru desde 2012 e atua no Programa de Pós-Graduação em Educação Para a Ciência da mesma universidade desde 2013

Dia 16 de maio: – 19:30-21:00: "Mulheres na Ciência" com:

  • ProfessoraPercilia Cardoso Giaquinto (Bióloga, mestrado em Fisiologia e Comportamento Animal pela Unesp. Doutorado sanduíche em Fisiologia na University of Alberta e University of Manitoba, Freshwater Institute, Canadá. Pós-doutorado em Fisiologia pela USP – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e Departamento de Biologia Celular y Molecular, Coruna, Espanha. Livre Docente em Comportamento Animal e Orientadora junto aos programas de Pós-graduação em Zoologia e Aquicultura).

  • Professora Renata Cristina Batista Fonseca (Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993), mestrado em Ciências Florestais [Esalq] pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Ecologia pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia e Conservação da Diversidade Biológica).

Mão na Roda:Av. Dr. Vital Brasil, 898 – Jardim Bom Pastor, Botucatu, 18603-193

Dia 14 de maio: – 19:30-21:00: “Se eu colocar meu sono em dia, acordo em 2050” com:

  • Doutora Silke Anna Theresa Weber (Médica, Docente adjunto do Departamento de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina de Botucatu, associada e faz parte das forças tarefas de sono pediátrico da European Respiratory Society.

  • Leticia Dominguez Campos (Fisioterapeuta, Doutora em Ciências da Reabilitação pela USP, docente do Departamento de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, UNESP-Marília).

Dia 15 de maio: – 19:30-21:00: “Aqui tá quente, aqui tá frio: a dança do aquecimento global"com Professor Luiz Fernando Rolim de Almeida (Possui graduação em Ciências Biológicas Bacharelado e Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001) e doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela mesma Universidade (2006),além de realizar parte do doutoramento pela Universidade de Salerno-Itália(2005).Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Fisiologia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: ecofisiologia, plantas medicinais, fitoquímica, alelopatia e biologia molecular

Dia 16 de maio: – 19:30-21:00: "Alimentos funcionais funcionam mesmo?" com a Nutricionista Manuela Ibi(Nutricionista pela USP de São Paulo, especialista em nutrição Parenteral e Enteral, Medicina Tradicional Chinesa e Fitoterapia, atua há 30 anos na área clínica. Iniciou a carreira atuando como nutricionista clínica na UTI do Hospital de São Paulo – UNIFESP por 7 anos, continuou na área de marketing e representante técnica de dietas enterais por mais 7 anos quando finalmente ingressou na área clínica e esportiva em consultório).

Villa Saloon Bar e Chopperia:Av. Prof. Rafael Laurindo, 1022 – Jardim Paraiso, Botucatu, 18610-302

Dia 14 de maio: – 19:30-21:00: “Desvendando a intersexualidade” com Alex Bonotto(Militante independente e estudioso nas áreas de gênero e sexualidade.)

Dia 15 de maio: – 19:30-21:00: “O que a Ciência tem a ver com você?” com:

  • Lucas Rodolfo de Oliveira Rosa(Cientista Biomédico formado pela UNESP de Botucatu, atualmente mestrando em Biologia Funcional e Molecular no Instituto de Biologia da UNICAMP. Divulgador Científico há dois anos, fundador do site Mural Científico e colaborador na página Saganistas e site Universo Racionalista).

  • Professor Rodrigo Egydio Barreto(Biólogo e Doutor em Zoologia pela UNESP-Botucatu e Pós-Doutor em Fisiologia Comparada e Comportamento Animal pela USP. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Fisiologia. Tem experiência em animais aquáticos nos seguintes tópicos: defesa animal, resposta ao estresse e seleção sexual).

Dia 16 de maio: – 19:30-21:00: “A (re)volta das vacinas” com o DoutorCarlos Magno Castelo Branco Fortaleza(Médico Infectologista, Professor da Disciplina de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina de Botucatu. Presidente da Comissão de Pesquisa da FMB e Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Doenças Tropicais. É Presidente da Associação Paulista de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar).

Pizza Frita Semião:R. Dr. Costa Leite, 1917, Botucatu, 18606-110

Dia 14 de maio: – 19:30-21:00: “O misterioso sumiço das abelhas…” com Samir Moura Kadri(Graduado em Zootecnia (2009), Mestrado em Produção Animal (2012) e Doutor em Zootecnia pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (2016) UNESP – Botucatu. Pós doutor em Ciências Biológicas – Genética (2017) IBB-UNESP. Atualmente pós doutorando pelo programa de Pós Graduação em Zootecnia (FMVZ-UNESP). Atua na área de produção animal – abelhas Apis mellifera, com ênfase em Genome Wide Association Studies, genética de populações, melhoramento animal e apicultura. Possui apiários comerciais nas cidades).

Dia 15 de maio: – 19:30-21:00: "O dia a dia com transgênicos" com a ProfessoraRegiane Cristina Oliveira de Freitas Bueno(Possui Graduação em Agronomia pelo Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo, Mestrado em Agronomia (Entomologia Agrícola) pela UNESP e Doutorado em Ciências, Área de Concentração em Entomologia pela USP (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", ESALQ/USP). Atualmente é Professor Assistente Doutor da UNESP, Departamento de Proteção Vegetal. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo Integrado de Insetos Pragas.)

Dia 16 de maio: – 19:30-21:00: “"Você já usou a Física hoje?" com:

  • Professor Joel Mesa Hormaza(Bacharel (1994) e Mestre (1996) em Física Nuclear pelo Instituto Superior de Ciencias y Tecnologia Nucleares, Havana, Cuba. Doutorado (2001) e Pós-Doutorado (2005) em Física Nuclear no Instituto de Física da Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Física e Biofísica do Instituto de Biociências de Botucatu e Coordenador do Curso de Bacharelado em Física Médica do IBB desde 2015).

  • Professor Vladimir Eliodoro Costa(Graduação em Física em 2000, mestre em Física Aplicada em 2002 e doutor em Energia na Agricultura em 2006. Atualmente é Professor no Departamento de Física e Biofísica do IBB/UNESP de Botucatu. Possui Livre-Docência em Física Nuclear Aplicada as Ciências da Vida e é Supervisor do Centro de Isótopos Estáveis do IBB/UNESP.